Home » Bem-estar » Livro: Câncer, e agora? – Kris Carr
Livro: Câncer, e agora? – Kris Carr

Livro: Câncer, e agora? – Kris Carr

Quando descobriu que estava com um câncer incurável, a atriz e fotógrafa Kris Carr tinha 31 anos e era modelo de um comercial de cerveja. Naquele momento, ela fez dois decretos: “incurável não é uma afirmação, é um desafio!” e “é preciso repaginar o câncer, e essa é uma missão para uma mulher como eu!”.

kris-carr

Em fevereiro de 2003, Kris Carr ouviu dos médicos que sua doença se tratava de um câncer raro e incurável. Suas chances eram poucas, e nenhum médico podia lhe dar a garantia de que tudo acabaria bem. A jovem, então, começou a registrar, em fotos e vídeos, o desenrolar de seu relacionamento com a família, amigos, médicos tradicionais e alternativos e com outras mulheres que também estavam com câncer. Aliás, conhecer outras pessoas passando pelo mesmo diagnóstico é muito saudável e aconselhável – Kris as chama de “sua Turma do Câncer”.

Com tantas informações bacanas em mãos, elas decidiu lançar o livro “Câncer, e agora?”, que serve como guia para quem está encarando o câncer, com dicas práticas tanto para o próprio paciente quanto para os familiares. Aqui vão algumas delas:

  1. Procure o “rei da cocada preta”: mesmo que o primeiro médico que consultar transmita total confiança, bata perna por aí. Assim, você terá certeza de quem é realmente o melhor. Se possível, procure especialistas no seu tipo de câncer – e escolha um profissional que faça você se sentir acolhido e seguro.
  2. Tire férias do câncer: recarregue as baterias, nem que seja durante um final de semana prolongado. Qualquer tipo de retiro é bom para refletir e processar as mudanças causadas pelo câncer. Se você está sem dinheiro ou energia para curtir férias longe de casa, permita-se uma escapadinha mais simples: um passeio de um dia por uma feira de antiguidades ou uma longa caminhada por uma estrada de terra. Até uma tarde em um parque bonito, esparramada em um cobertor gostoso, pode fazer maravilhas pelo seu estado de espírito.
  3. Escreva um diário: é incrível comoo simples registro dos pensamentos no papel ajuda a entrar em contato com nossa voz interior. Escreva uma carta para você mesmo hoje, e escreva outra, como se estivesse falando daqui a dez anos. Conte tudo de legal que aconteceu em sua vida, as coisas que você mais gosta, escreva sobre alguém que lhe serviu de inspiração.
  4. O câncer exige trabalho em equipe: aliste parentes e amigos. Você pode, por exemplo, escalar alguém para ser o seu “googleiro” oficial – essa pessoa vai pesquisar e só vai te enviar o que você deve saber, evitando que você fique vendo fotos, estatísticas e outros desesperos sobre o câncer. Tenha alguém para agendar seus exames e levar e buscar você do hospital. E, claro, tenha algum amigo ou familiar responsável pelo seu entretenimento, que traga alto astral e descontraia os momentos mais difíceis ou tediosos.

No total, Kris traz mais de setenta dicas como estas para ajudar a passar pelo tratamento da melhor forma possível. Mais de treze anos depois de seu diagnóstico, ela segue seu trabalho de conscientização e vida saudável no site kriscarr.com – mostrando que sim, é possível conviver com o câncer, aproveitar a vida e encarar os desafios.


Subir a página